Timor-Leste: MNEC e STAE vão discutir orçamento para recenseamento na diáspora

O Diretor-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Timorenses do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação (MNEC), José António Amorim Dias, declarou que o MNEC e o Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) vão reunir-se brevemente para debaterem o orçamento necessário para o recenseamento eleitoral da diáspora. 

Ainda segundo a mesma fonte, o orçamento vai alocar viagens de pessoas e contratos dos funcionários, entre outros, de maneira a auxiliar a elaboração do recenseamento em questão. 

Por sua vez, o Diretor-Geral do STAE, Acilino Branco, afirmou que os técnicos do STAE e do MNEC realizarão um encontro para definirem o cálculo do orçamento para a realização do recenseamento eleitoral no estrangeiro. 

Branco partilhou também que vai confirmar com o MNEC os gastos do orçamento para a quarentena, entre outros, com o objetivo de efetuar um cálculo mais adequado. 

Os dados do STAE indicam que há cerca de seis mil eleitores no estrangeiro.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde é dos 21 melhores destinos para visitar em 2023

Cabo Verde é dos 21 melhores destinos para visitar em 2023

Cabo Verde encontra-se entre os 21 melhores destinos para se visitar em janeiro de 2023, de acordo com a lista…
Angola: Acidentes de viação são segunda causa de morte do país

Angola: Acidentes de viação são segunda causa de morte do país

A Vice-Presidente de Angola, Esperança da Costa, partilhou a sua surpresa no que diz respeito à existência de um grande número…
Moçambique recebe mais USD 59 milhões do FMI para OE

Moçambique recebe mais USD 59 milhões do FMI para OE

O Fundo Monetário Internacional (FMI) concluiu a primeira avaliação do programa de financiamento de três anos ao Orçamento do Estado…
Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima um crescimento considerável do crédito à economia em 2023 para Moçambique.  Se isso se…