Timor-Leste: OGE 2022 financiado com USD 150 milhões de receitas domésticas

O primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak, informou que o Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2022 vai contar com 150 milhões de dólares americanos (132 milhões de euros) vindos de receitas domésticas. O Fundo Petrolífero vai financiar 62,2% da despesa pública. 

Ainda de acordo com o chefe do Governo, o financiamento das despesas do Estado incluirá igualmente a integração de saldos de caixa provenientes do Tesouro e da RAEOA e ZEEMS, com 415 milhões, e também desembolsos de empréstimos até ao limite de 50 milões, doações, heranças e legados estimados em 15 milhões. 

Preveem-se dois apoios diretos ao orçamento assumido pela União Europeia, no valor de nove milhões de dólares, e pela Austrália, numa quantia de 6,6 milhões de dólares. 

Ruak lembrou que os empréstimos contraídos pelo Governo junto de instituições financeiras internacionais, entre as quais o Banco Mundial e o Banco Asiático de Desenvolvimento, têm vindo a ser recorrentemente usados para financiar projetos-chave de investimento em infraestruturas. 

“Continuam a ser uma solução de financiamento sustentável e alternativo ao Fundo Petrolífero, ao proporcionarem taxas de juro relativamente vantajosas para o Estado durante períodos de carência”, declarou. 

As afirmações foram feitas no âmbito da discussão, na generalidade, da proposta do OGE para 2022, no Parlamento Nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin