Presidente timorense, Francisco Guterres Lu-Olo

Timor-Leste: PR promulga alteração no Fundo de Reserva da Segurança Social

O Presidente da República de Timor-Leste, Francisco Guterres Lu-Olo, promulgou a primeira alteração do decreto-lei n.º 55/2020, de 28 de outubro, segundo a “Tatoli”. Esse documento permite ao Governo estabelecer o Fundo de Reserva da Segurança Social. 

É dada igualmente autorização ao Governo para que defina o modelo de gestão do referido fundo no regime do novo regime contributivo no país, que se trata de um regime de repartição, obrigatório e contributivo. 

“Após analisar a situação económica mundial e os indicadores económicos e financeiros, o Conselho de Ministros adotou várias alternativas para aumentar o rendimento da carteira do Fundo de Reserva da Segurança Social com menor risco, de modo a garantir a sustentabilidade a longo prazo dos beneficiários pelas suas contribuições mensais ao novo regime contributivo”, afirmou Lu-Olo em comunicado. 

“Para ter direito a benefícios sociais, o trabalhador deve contribuir para o regime. A taxa contributiva é fixada em 10% sobre a remuneração ilíquida auferida pelo trabalhador, cabendo respetivamente 6% e 4% à entidade empregadora e ao empregado”, pode ainda ler-se no documento. 

O Banco Central de Timor-Leste é o responsável pela gestão operacional do fundo em questão, através do acordo assinado com o Instituto da Segurança Social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin