Timor-Leste: Preço das importações aumenta devido a entrada limitada de navios

O Diretor Nacional de Regulação Comercial e Proteção de Consumidores do Ministério do Turismo, Comércio e Indústria de Timor-Leste, Bertinetti Lobo Baptista, informou que o preço dos produtos importados vai aumentar no fim de 2021, devido à entrada limitada de navios em Timor-Leste. 

A declaração foi feita depois de uma reunião com 33 empresários, empreiteiros, trabalhadores portuários e distribuidores no país. Todos eles manifestaram as suas preocupações acerca da subida do preço de bens de primeira necessidade, material de construção e combustível nos últimos dois meses deste ano. 

“Recebemos as queixas dos empresários por falta de movimento no porto, nomeadamente de barcos com produtos importados. Sabemos que dependemos em 80% dos produtos importados”, disse Lobo Baptista, citado pela “Tatoli”. 

Neste sentido, os empresários apelaram ao Governo para que normalizasse as atividades portuárias, de maneira a que os navios pudessem entrar com os seus contentores. No entanto, o responsável referiu que, apesar de a lei permitir a entrada dos barcos quatro vezes por mês, a pandemia da Covid-19 veio reduzir a apenas uma vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

A presidente do Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) Luísa Meque, apelou às comunidades que residem nas…
Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Cabo Verde: Plano Nacional de Habitação investe 1.500 ME até 2030

Cabo Verde: Plano Nacional de Habitação investe 1.500 ME até 2030

O Plano Nacional de Habitação de Cabo Verde estima um investimento de 1.500 milhões de euros até 2030. De acordo com a estimativa do referido…
Angola tem autossuficiência em seis produtos alimentares

Angola tem autossuficiência em seis produtos alimentares

O Governo angolano divulgou que o ananás, a banana, a batata-doce, a carne de cabrito, a mandioca e os ovos são os produtos que alcançaram a autossuficiência no país.  Isto…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin