Timor-Leste: Primeiro-ministro quer orçamento retificativo

O primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak, defendeu nesta segunda-feira, 09 de maio, a necessidade de corrigir o Orçamento Geral do Estado (OGE) para este ano de 2022.

O objetivo da alteração orçamental, explicou, é responder à “crescente pressão inflacionária” e aos efeitos da conjuntura económica mais pessimista do que o que foi previsto inicialmente.

“Lamentavelmente, e contrariando o sentido das projeções então feitas, fomos confrontados com uma crescente pressão inflacionista, motivada pelo aumento da procura de bens e serviços nos mercados internacionais, o qual não foi acompanhado por um aumento da capacidade da oferta, o que resulta das dificuldades verificadas no restabelecimento das cadeias internacionais de distribuição que existiam antes da crise pandémica e que foram fortemente afetadas por esta”, disse no Parlamento Nacional.

“Também o conflito armado que entretanto deflagrou no continente europeu e as sanções económicas sem precedentes que o mesmo desencadeou contribuíram decisivamente para a reconsideração das perspetivas económicas em que assentou a proposta orçamental para 2022”, acrescentou.

As declarações foram feitas no início do debate na generalidade da proposta de OGE retificativo, no valor total de 1,129 mil milhões de dólares (1,06 mil milhões de euros). Desse total, quais mil milhões de dólares (942 milhões de euros) irão para um fundo destinado a veteranos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Guiné-Bissau: Primeiro-ministro de Cabo Verde em visita oficial a Bissau

Guiné-Bissau: Primeiro-ministro de Cabo Verde em visita oficial a Bissau

O Chefe do Governo de Cabo Verde, está em Bissau para uma visita oficial de dois dias. Logo à sua…
Brasil: Presidente do Senado faz advertência à Bolsonaro 

Brasil: Presidente do Senado faz advertência à Bolsonaro 

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou neste domingo que não é possível admitir “sequer uma bravata relacionada a…
Angola: UNITA em campanha de mobilização porta a porta

Angola: UNITA em campanha de mobilização porta a porta

A UNITA iniciou a campanha de mobilização porta a porta no sábado, 07 de maio, no município de Luanda. Trata-se…
Moçambique: Governo defende criação de Política Nacional da Diáspora

Moçambique: Governo defende criação de Política Nacional da Diáspora

O Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Moçambique defende a necessidade de o país ter uma Política Nacional da…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin