Timor-Leste: Ruak admite dificuldade em controlar a fronteira

O primeiro-ministro de Timor-Leste, Taur Matan Ruak, admitiu que as autoridades têm “grandes dificuldades” para controlarem as entradas ilegais na fronteira do país. Como tal, informou que houve um reforço das patrulhas e postos de controlo, com o objetivo de diminuir assim os riscos de transmissão da Covid-19.

As declarações foram feitas no Parlamento Nacional. O governante falou durante o debate sobre a renovação do estado de emergência por causa da pandemia.

Devido ao novo coronavírus, referiu, o Governo está a instalar mais oito postos de controlo fronteiriço. Tal será feito tanto na fronteira principal da ilha como no enclave de Oecusse.

Ruak explicou que a natureza da vida das populações transfronteiriças tornam o desafio “mais complicado” para o Governo. Isto porque nessas zonas é “normal” atravessar a fronteira devido a relações económicas e familiares.

“É impossível evitar totalmente as passagens, mas estamos a trabalhar para consolidar o controlo das fronteiras”, garantiu.

“Numa situação como esta temos de tomar medidas que correspondam ao nível de risco. Temos de tomar medidas drásticas. A situação da Covid-19 é um desafio para todos, nenhum país do mundo estava preparado e Timor não é exceção”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Brasil: Guerra leva o país a escolher produzir fertilizantes em terras indígenas ou comprar do Irão 

Brasil: Guerra leva o país a escolher produzir fertilizantes em terras indígenas ou comprar do Irão 

A ministra da Agricultura do Brasil Tereza Cristina anunciou que vai apresentar um plano nacional para produção de fertilizantes no…
Moçambique: exoneração de Membros do Governo

Moçambique: exoneração de Membros do Governo

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, no uso das competências que lhe são conferidas pela alínea a) do número…
Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

O governo brasileiro não aderiu a uma ação de 39 países que solicitaram a abertura de investigações formais contra o…
Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

A despeito da posição “neutra” declarada pelo presidente Jair Bolsonaro, o Brasil votou nesta quarta-feira (2) pela imediata retirada das…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin