Timor Leste

Timor-Leste: Ruak admite dificuldade em controlar a fronteira

Taur Matan Ruak

O primeiro-ministro de Timor-Leste, Taur Matan Ruak, admitiu que as autoridades têm “grandes dificuldades” para controlarem as entradas ilegais na fronteira do país. Como tal, informou que houve um reforço das patrulhas e postos de controlo, com o objetivo de diminuir assim os riscos de transmissão da Covid-19.

As declarações foram feitas no Parlamento Nacional. O governante falou durante o debate sobre a renovação do estado de emergência por causa da pandemia.

Devido ao novo coronavírus, referiu, o Governo está a instalar mais oito postos de controlo fronteiriço. Tal será feito tanto na fronteira principal da ilha como no enclave de Oecusse.

Ruak explicou que a natureza da vida das populações transfronteiriças tornam o desafio “mais complicado” para o Governo. Isto porque nessas zonas é “normal” atravessar a fronteira devido a relações económicas e familiares.

“É impossível evitar totalmente as passagens, mas estamos a trabalhar para consolidar o controlo das fronteiras”, garantiu.

“Numa situação como esta temos de tomar medidas que correspondam ao nível de risco. Temos de tomar medidas drásticas. A situação da Covid-19 é um desafio para todos, nenhum país do mundo estava preparado e Timor não é exceção”, finalizou.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo