Timor-Leste: Ruak ouve plano de recrutamento conjunto entre F-FDTL e PNLT

O ministro da Defesa de Timor-Leste, Filomeno de Jesus da Paixão, apresentou nesta segunda-feira, 18 de outubro, ao primeiro-ministro, Taur Matan Ruak, o plano de recrutamento conjunto das FALINTL – Forças da Defesa de Timor-Leste (F-FDTL) e da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) para 2022. 

“O objetivo do recrutamento é permitir aos novos elementos aprenderem os valores e princípios gerais da profissão durante um ou dois meses, antes de entrarem nas unidades especiais das duas instituições”, afirmou à imprensa depois do encontro com o Chefe do Governo, em Díli. 

Segundo Jesus da Paixão, desde 2006 que as duas instituições têm tido alguns desentendimentos no terreno. Como tal, terá de ser encontrada outra alternativa, como a realização de formações conjuntas para que os novos elementos possam conhecer uns aos outros e assim evitarem problemas futuros. 

“O conceito do recrutamento conjunto ainda está em curso e será apresentado no final deste mês ao Chefe do Governo”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin