Timor-Leste: Ruak quer investigação sobre polícia envolta em agressões

O primeiro-ministro timorense e também ministro do Interior, Taur Matan Ruak, já orientou o vice-ministro do Ministério do Interior, António Armindo, para que investigasse o caso das agressões de dois policiais a um vendedor de cocos no bairro João Paulo II, localizado na fronteira entre Díli e Liquiçá. 

“Lamento muito o caso das agressões físicas dos dois agentes da polícia. Orientei já o meu vice-ministro do Interior para reunir com os comandos da PNTL [Polícia Nacional de Timor-Leste] e abrir um processo de investigação”, informou depois de uma reunião com o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo, no Palácio Presidencial. 

Ruak apelou ao povo que continuasse a respeitar os membros da PNTL e que não agredisse a polícia, uma vez que as autoridades policiais têm como missão garantir a segurança em todo o país desde a presença da Covid-19. 

“Observei os actos de algumas pessoas que começaram a desrespeitar a polícia, bem como a agredir médicos e ambulâncias. Penso que, quando atravessamos tempos difíceis, precisamos da polícia. Estas agressões ocorrem igualmente em situações de normalidade. Penso que não pode ser assim”, partilhou. 

Por sua vez, o Comando-Geral da PNTL, Faustino da Costa, afirmou que se encontrou com o vice-ministro do Interior para falar sobre as referidas agressões. “Não quero julgar antecipadamente os actos dos dois agentes da polícia em Tasi-Tolu. Penso que, segundo as regras, o município de Díli ainda está a implementar o confinamento obrigatório. Então, a circulação dos negociantes ambulantes é apenas na capital, não é fora do município”, mencionou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin