Timor Leste

Timor-Leste: Segundo dia de tensão no Parlamento com reforço policial

O Parlamento timorense voltou a ser palco de discussões entre os partidos nesta terça-feira, 19 de maio, depois de no dia anterior ter havido gritos e empurrões para ocupar a mesa parlamentar.

Neste segundo dia de tensão houve um reforço policial, tendo sido a própria polícia a ocupar a mesa parlamentar, que foi virada por deputados do Congresso Nacional para a Reconstrução de Timor-Leste (CNRT) em protesto quando a vice-presidente do órgão, Angelina Sarmento, tentou iniciar uma sessão plenária para debate do pedido de destituição do atual presidente, Arão Noé.

Também se ouviram novamente gritos, além de haver empurrões. Um utilizador da rede social Facebook partilhou um vídeo do momento de tensão.

A mesa de Arão Noé Amaral, do CNRT, foi assim virada por diversos deputados dessa mesma formação política para impedir o início do plenário. Por sua vez, Angelina Sarmento ficou sentada na parte inferior da zona central do Parlamento, um espaço que costuma ser usado pelo Governo durante os debates com o Executivo.

Rodeada de efetivos de segurança, a vice-presidente tentou, por várias vezes, iniciar a sessão, recorrendo a um microfone e a uma coluna portátil para tentar contornar o facto de o sistema de som do plenário não ter sido ligado.

Numa troca de gritos, deputados do CNRT acusaram as bancadas da maioria, que são a Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente (Fretilin), o Partido Libertação Popular (PLP) e o Kmanek Haburas Unidade Nasional Timor Oan (KHUNTO), de tentarem fazer um assalto ao poder, ultrapassando as competências dos vice-presidentes e saltando por cima da decisão de Arão Noé sobre não convocar o plenário.

Por sua vez, as bancadas da maioria acusaram os deputados do CNRT de vandalismo e Arão Noé de abuso de poder ao recusar-se a agendar o debate sobre a sua destituição.

Esta é já a terceira semana sem sessões plenárias no Parlamento.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo