América do Norte | Timor Leste

Timor-Leste: Telegramas diplomáticos revelam ação dos EUA para sucesso da INTERFET

A intervenção dos Estados Unidos da América (EUA) marcou a vinda da Força Internacional para Timor-Leste (INTERFET) para o território timorense, em setembro de 1999. Foi nessa altura que o Governo norte-americano ordenou a Jacarta que travasse ações contra os militares internacionais, de acordo com os documentos secretos existentes.

Esta informação integra a que existe em mais de 600 telegramas desclassificados pelos EUA referentes ao período entre o final de 1998 e o início da presidência do líder indonésio Abdurrahman Wahid, em 2000.

Um desses documentos, datado de 30 de setembro, dez dias após o começo da missão da força armada INTERFET em Timor-Leste, relata o encontro do então secretário de Defesa norte-americano, William S. Cohen, com o então comandante das forças indonésias, o general Wiranto.

Cohen terá dito a Wiranto que os EUA estavam empenhados numa Indonésia “estável, prospera e unida”, mas que “os eventos em Timor-Leste tinham tornado isso impossível sem uma correção significativa do lado indonésio”. De acordo com o que foi registado, acrescentou que “nenhum grau de alegadas irregularidades eleitorais pode justificar a onda de violência que eclodiu em Timor-Leste” e que “o apoio das TNI (forças indonésias) às milícias era evidentemente aparente e totalmente inaceitável”.

O secretário de Defesa norte-americano defendeu que “as milícias devem ser desarmadas” e que “os refugiados em Timor-Leste devem poder voltar para casa em segurança”, e alertou sobre as forças internacionais, referindo que a INTERFET deve poder fazer o seu trabalho sem ser assediada e que “é necessário haver uma responsabilização transparente para lidar com os que cometeram atrocidades”.

“Sem estes passos, não será possível considerar a recuperação de uma relação normalizada”, conclui o texto.

Ao interpretar o exposto, o académico australiano Clinton Fernandes afirmou que esta intervenção dos EUA, “mostrando que havia um novo leão na floresta a dizer ao predador mais fraco para parar”, foi fundamental para garantir o êxito da missão da INTERFET.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo