Timor Leste

Timor-Leste, UE e ONU lançam novo quadro para recursos financeiros

bandeira de Timor-Leste

Timor-Leste juntou-se à União Europeia (UE) e à Organização das Nações Unidas (ONU) parlançarem um novo mecanismo conjunto relacionado com a identificação e mobilização de recursos financeiros alternativos para ajudar a agenda de desenvolvimento do país. 

Uma das iniciativas do Quadro Integrado de Financiamento Nacional (QIFF) é a de atrair investimento para áreas como a saúde e as alterações climáticas, além de aumentar o potencial do crescente impacto das remessas da diáspora timorense, que é já uma das principais fontes de rendimentos para Timor-Leste. 

A iniciativa foi virtualmente lançada pelo ministro timorense das Finanças, Rui Gomesem conjunto com o coordenador residente da ONU em Timor-Leste, Roy Trivedy, e o embaixador da UE em Díli, Andrew Jacobs. 

Ao intervir na abertura da reunião online, Rui Gomes realçou a necessidade de Timor-Leste encontrar alternativas além da atual fonte principal de financiamento, o Fundo Petrolífero, já afetado pela queda significativa de receitas de petróleo e gás. 

“Este instrumento é uma fonte alternativa de financiamento e investimento para desenvolver uma economia diversificada, inclusiva, sustentável e resiliente para a melhoria das condições de vida dos timorenses enquanto sociedade, a que todos aspiramos”, afirmou o governante. 

“Este instrumento também orientará e ajudará o governo de Timor-Leste a definir as suas políticas de gestão financeira pública com o objetivo de ter um processo de orçamentação e planeamento bem integrados”continuou. 

A iniciativa vai ser apoiada pelo sistema da ONU, pela UE e pelos parceiros como um instrumento de planeamento e implementação que financie os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no país.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo