Timor Leste

Timor-Leste: UNICEF apela a condições básicas de higiene nas escolas

ensino aulas

A UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância, em português) alerta para o facto de as crianças timorenses não terem condições básicas de higiene nas escolas. Este problema revela-se dramático em contexto de pandemia, sublinha. 

“Sinto muito medo por regressar à escola. A minha escola não tem água e sabão. Assim não me posso proteger da doença. Se houvesse sabão e pudesse lavar as mãos, sentia-me feliz e segura para voltar. Tenho muitas saudades das minhas aulas”, começa assim a campanha do órgão das Nações Unidas. 

O objetivo é avisar as pessoas sobre o facto de 40% das escolas em Timor-Leste estarem sem condições básicas de higiene para receberem os seus alunos. 

Como exemplo foram mencionadas 30 escolas rurais, com cerca de 6.500 alunos, nos municípios de Díli, Bobonaro e Covalima. Estes estabelecimentos de ensino precisam assim de ajuda, frisou a UNICEF. 

Isto porque não existe nesses espaços água potável nem sabão, o que aumenta então os riscos de os mais pequenos serem infetados com Covid-19. Como tal, a organização referiu que as escolas em questão “não dispõem das condições para poder garantir a segurança dos seus alunos e a continuidade da sua educação”. 

“Muitas delas para terem acesso a água segura têm que percorrer longas distâncias, carregando baldes e bidons todos os dias”disse ainda. 

A UNICEF, através do programa “WASH in Schoolsque garante água, saneamento e higiene nas escolas, proporciona a instalação de acesso a tudo isso a milhões de alunos, em todo o mundo, para continuarem a ir à escola. Mas, para que tudo aconteça, é necessária a angariação de um total de 153 mil euros.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo