Timor Leste

Timor-Leste: Xanana descrente no protocolo contra a Covid-19

Xanana Gusmão

A ministra da Saúde, Odete Belo, pediu ao ex-Presidente de Timor-Leste Xanana Gusmão que acreditasse no protocolo seguido pelas autoridades de saúde no que diz respeito à morte de um homem, em Díli, a quem foi detetada infeção por Covid-19. 

A governante esclareceu o ciclo de transmissão do novo coronavírus, de maneira a esclarecer o antigo chefe de Estado e a exigir o transporte do corpo da vítima mortal, Armindo Borges, de 46 anos, para o Município de Ainaro. 

Foi igualmente referido que dois membros da família do malogrado encontram-se infetados com Covid-19. Assim, foram transferidos para o isolamento, de maneira a evitarem o contágio. 

“Trabalhamos de acordo com o que o avô Nana ensina. Seguimos o protocolo e não mentimos ao público”, afirmou Odete Belo no centro de isolamento de Vera Cruz, onde esteve reunida com Xanana. 

No entanto, o político afirmou que contribuiu para a campanha contra a Covid-19 no país, mas que não aceitava o procedimento dos profissionais de saúde no que diz respeito a este caso. Isto porque não acredita que Armindo Borges estivesse infetado com Covid-19, uma vez que estava em casa já há algum tempo devido à sua enfermidade. 

“O protocolo foi seguido. Consideramos que o protocolo está errado. A Covid-19 é doença transmissível e diferente do dengue. O doente estava em casa, como é que dizem que está infetado com Covid-19″, questionou. 

Xanana disse ainda que, segundo a família do malogrado, este começou a sangrar da boca e do nariz, tendo sido diagnosticado um AVC hemorrágico no hospital e não uma morte devido ao vírus. A família, prosseguiu, quer transportar o cadáver para a terra natal e não para o cemitério reservado a vítimas de Covid-19.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo