Timor Leste

VII Governo Constitucional de Timor-Leste toma posse com lugares por preencher

O VII Governo Constitucional de Timor-Leste tomou posse na passada sexta-feira, 15 de setembro, no Palácio Presidencial de Lahane, em Díli. No total, o Presidente da República Francisco Guterres Lú Olo empossou o primeiro-ministro Mari Alkatiri e onze membros, faltando ainda alguns lugares para preencher.

Assim, tomaram posse o ministro de Estado e Conselheiro para a Segurança Nacional, José Ramos-Horta; o ministro de Estado e Ministro da Saúde, Rui Maria de Araújo; o ministro de Estado e Ministro da Agricultura e Pescas, Estanislau da Silva; o ministro na Presidência do Conselho de Ministros, Adriano do Nascimento; o ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Aurélio Guterres; o ministro da Administração Estatal, Valentim Ximenes; o ministro do Plano e Finanças, Rui Gomes; o ministro da Defesa e Segurança, Agostinho Somotxo; o ministro do Comércio e Indústria, António Conceição; a ministra da Solidariedade Social, Florentina Smith e a vice-ministra da Educação e Cultura, Lurdes Bessa.

No discurso de tomada de posse, e a propósito dos lugares que ficam ainda por preencher no Governo, o primeiro-ministro declarou: “alguns dos empossados, incluindo eu, irão, temporariamente, e a curto prazo acumular outras funções vitais”. Contudo, sublinhou que “o VII Governo pautará sempre pela busca permanente de inclusão de todas as forças representativas do povo no Parlamento Nacional na elaboração e adopção de políticas e de atos estruturantes de Estado e de interesse nacional”.

Mari Alkatiri fez ainda referência à questão diplomática e destacou Portugal e a CPLP. O primeiro-ministro lembrou o papel “determinante” da cooperação com a CPLP e destacou que a relação de cooperação entre Timor-Leste e Portugal deve ser “revista e redimensionada”, “principalmente nas áreas da educação de qualidade e de investimentos com captação de investimento direto, sistema BOTs ou PPPs”. Para além disso, devem ainda “expandir a cooperação bilateral para o setor de transportes marítimo, construção e manutenção naval”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo