Diplomacia | Economia | Lusofonia

V Fórum da UE-CPLP abre caminho para mais parcerias

São Tomé – O V Fórum da União de Exportadores da CPLP, que analisou formas de promover a cooperação económica entre os empresários do espaço lusófono, terminou no fim de semana na capital santomense com o estabelecimento de parcerias, no âmbito dos encontros B2B.

O desejo é transformar a CPLP numa “potência económica a nível mundial e ombrear com potências como os Estados Unidos e a própria Rússia”, manifestou o presidente da UE-CPLP.

Para Mário Costa, a presença de uma grande delegação dos países da comunidade em São Tomé mostra que “a CPLP está a ter um novo rumo”.

«Não é por acaso que no próximo dia 1 de novembro em Brasília será consolidado mais um marco na história da CPLP, com a introdução de um novo pilar, o da cooperação económica», sublinhou.

No que respeita a São Tomé e Príncipe, o anfitrião do encontro destacou as potencialidades do arquipélago.

«País territorialmente pequeno, mas com a paz e tranquilidade, clima equatorial, água em abundância, mar extenso e rico, democracia, governo estável, povo afável, posição geográfica privilegiada, ingredientes adicionais propícios e indispensáveis para investimentos nas diferentes áreas de atividade económica, tais como comércio, indústria, agricultura e pecuária, recursos marinhos e pescas, energias renováveis, indústria de transformação, turismo e outros serviços», disse o presidente da Câmara do Comércio, Indústria e Serviços, CCIAS.

Jorge Correia acrescentou que “os sucessivos governos têm vindo a implementar reformas conducentes à melhoria do ambiente de negócios do país, desde logo, a redução do imposto de rendimento anual de 45% a 25% – esperemos que baixe mais – o acordo de paridade cambial entre STP e Portugal como garante da estabilidade macroeconómica, financeira e cambial, a implementação do Guiché Único para a criação de empresas em menos de 24 horas e online, a introdução do Guiché Único para o comércio externo com vista à poupança de tempo e custos das operações de importação e exportação de mercadorias”.

Esta ideia foi reforçada pelo ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Afonso Varela, na conferência “CPLP – Um mundo de Oportunidades”, apesar da debilidade do empresariado santomense.

Os participantes ficaram também a conhecer um pouco mais a situação de cada país nos seminários temáticos.

A iniciativa surgiu do entendimento de que a União de Exportadores da CPLP deve contribuir na integração do espaço económico que a comunidade representa na economia global nas suas diferentes vertentes.

A mostra de produtos industriais e culturais coloriu os espaços do Palácio dos Congressos e despertou o interesse de empresários que vieram dos quatro cantos do mundo.

JR/e-global

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo