1.500 línguas podem ficar extintas até ao final deste século

Os cientistas estimam que o mundo ainda tenha aproximadamente 7.000 línguas vivas, muitas destas línguas, de populações menores, estão em perigo. Investigadores da The Australian National University (ANU) e da Universidade de Queensland acreditam que 1.500 línguas estão ameaçadas de extinção e podem ficar perdidas até ao final deste século.

As línguas nacionais são geralmente seguras, são falados por populações robustas e, embora estejam em constante evolução, não estão em perigo. Línguas menores, commumente usadas por populações menores, às vezes em locais remotos, estão a enfrentar riscos maiores.

Os cientistas acreditam que quase metade das línguas faladas atualmente correm o risco de desaparecer completamente e 1.500 já estão em processo de extinção. Os investigadores alertam que a perda de uma língua pode triplicar nos próximos 40 anos – podemos atingir a velocidade de 1 língua perdida por mês, se nenhuma intervenção for lançada.

Não é por acaso que esta pesquisa foi realizada na Austrália. A perda de línguas é um problema comum nos chamados países do Novo Mundo, que foram dominados pelos colonos do Ocidente. Felicity Meakins, co-autora do estudo, observou que a Austrália tem uma das maiores taxas de perda de linguagem em todo o mundo, “antes da colonização, mais de 250 línguas das Primeiras Nações eram utilizadas, mas agora só 40 línguas ainda são faladas e apenas 12 estão a ser aprendidas por crianças. Em muitos lugares, incluindo a Austrália, as línguas foram silenciadas como resultado de políticas coloniais brutais destinadas a suprimir as línguas indígenas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin