CEMAC mobiliza 3,8 mil milhões de euros para impulsionar o desenvolvimento na África Central

A Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC) mobilizou 3,8 mil milhões de euros durante o encontro com parceiros bilaterais e multilaterais. O montante é destinado a financiar onze programas integrativos para impulsionar o desenvolvimento nesta parte do continente.

A delegação da CEMAC participou nos dias 17 e 18 de novembro de 2020 da mesa redonda de investidores na capital francesa.

Os fundos são destinados à realização de onze projetos ditos integrativos nos seis países membros durante o período 2021-2025.

Para o Comité Gestor do Programa de Reforma Económica e Financeira do (PREF-CEMAC), o objetivo é investir em infraestrutura de desenvolvimento e contribuir para a paz, estabilidade e harmonia entre os povos, o que permitiria esperar o surgimento económico desejado.

A escolha dos onze projetos prioritários de integração decorre do alto grau de maturidade e preparação. Alinhado com as agendas da União Africana 2030-2053 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS), a sua realização irá acelerar a integração física e comercial da região.

Segundo fontes familiarizadas com o assunto, esse financiamento consiste em empréstimos a taxas concessionais, empréstimos e donativos.

11 projetos integrativos da CEMAC

– Construção de ponte sobre o rio Ntem e facilitação do transporte e segurança rodoviária na estrada transnacional Kribi-Campo-Bata que liga os Camarões à Guiné Equatorial

– Construção da via Lolabe-Campo (40 km) entre Camarões e Guiné Equatorial

– Construção da estrada Ndende-Doussala (144 km) entre Gabão e Congo

– Construção da estrada Kogo-Akurenam (Sudeste da Guiné Equatorial – Gabão)

– Corredor Brazzaville-Ouesso-Bangui-Ndjamena (Congo / RCA / Chade)

– Desenvolvimento hidroelétrico de Chollet e linhas de energia (Camarões / Congo / Gabão / RCA)

– Interconexão de redes elétricas (Camarões – Chade)

– Interconexão dos Camarões com os países CEMAC por fibra óptica

– Construção do porto seco de Beloko (Douala – Corredor Bangui)

– Construção do porto seco de Dolisie (Corredor Gabão – Congo)

– Universidade Interestatal (Camarões – Congo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

No próximo fim-de-semana, o CCB vai estar na Batalha e em Coimbra

No próximo fim-de-semana, o CCB vai estar na Batalha e em Coimbra

No âmbito de uma parceria estabelecida com a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), o Centro Cultural de Belém (CCB) continua…
Moçambique: Nyusi lança processo de revisão da Estratégia Nacional de Desenvolvimento

Moçambique: Nyusi lança processo de revisão da Estratégia Nacional de Desenvolvimento

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, procede nesta sexta-feira, 17 de setembro, ao lançamento do Processo de Revisão da…
Pandemia diminuiu a taxa de natalidade nos EUA e na Europa

Pandemia diminuiu a taxa de natalidade nos EUA e na Europa

Ao longo da história, as pandemias têm sido um fator-chave na mudança da população humana, graças à mortalidade e ao…
Brasil: 53% dos brasileiros reprovam Bolsonaro

Brasil: 53% dos brasileiros reprovam Bolsonaro

A popularidade do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, voltou a bater outro recorde negativo na nova pesquisa Datafolha, publicada esta…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin