Etiópia: Amnistia Internacional acusa combatentes de violência sexual contra mulheres no conflito de Tigray

A Amnistia Internacional divulgou um novo relatório – “I Don’t Know If They Realized I Was A Person’: Rape and Other Sexual Violence in the Conflict in Tigray”, sobre o rapto e violência sexual cometidas contra mulheres e raparigas no conflito de Tigray, pelas forças combatentes aliadas ao governo etíope.

Para o relatório, a Amnistia Internacional entrevistou 63 sobreviventes de violação e outros atos de violência sexual – 15 presencialmente no Sudão e 48 remotamente -, assim como profissionais médicos e trabalhadores humanitários.

Segundo a organização, soldados e milícias sujeitaram mulheres e raparigas de Tigray a violação individual e em grupo, escravatura sexual, mutilação sexual e outras formas de tortura, recorrendo frequentemente a insultos étnicos e ameaças de morte.

O relatório revela que as sobreviventes continuam a sofrer complicações de saúde físicas e mentais consideráveis: traumas físicos como hemorragia contínua, dores nas costas, imobilidade e fístula. Algumas testaram positivo para o VIH. Outras complicações prendem-se com a privação de sono, ansiedade e sofrimento emocional.

Em comunicado, a Amnistia Internacional refere que a 26 de julho de 2021 escreveu ao Gabinete do primeiro-ministro etíope, ao Gabinete do procurador-geral federal e à ministra das Mulheres, Crianças e Jovens, ao ministro da Informação da Eritreia e a um conselheiro sénior do presidente Isaias Afwerki, solicitando uma resposta aos resultados desta investigação preliminar, mas não recebeu uma resposta até à data da sua publicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin