África Subsaariana | Economia

Fitch: Perspetivas de rating para os estados da África Subsaariana permanecem negativas

A agência de rating, Fitch Rating, manteve negativa a perspetiva de rating para os estados da África Subsaariana. Apenas a Costa do Marfim tem uma perspectiva positiva.

A região enfrenta um aumento da dívida, juntamente com pressões fiscais que pesam sobre a liquidez, refere o Finantial Afrik.

De acordo com a Fitch, o Benin, Costa do Marfim, Etiópia, Gana, Quénia, Ruanda e Uganda provavelmente evitaram uma contração do PIB em 2020 e retornarão ao forte crescimento anterior. Para os demais estados, a consolidação fiscal e o acesso restrito ao câmbio vão pesar no ritmo da recuperação.

A Fitch prevê que a dívida pública atingirá níveis preocupantes em 2021 e 2022, período em que sete países da região terão gastos com juros públicos equivalentes a 20% ou mais de suas receitas.

“A dívida pública mediana aumentará ainda mais em 2021 e 2022 após um aumento devido à pandemia em 2020, retomando a tendência de aumento gradual desde 2012. A dívida já atingiu níveis elevados em muitos países soberanos na África Subsaariana” , observa a agência num relatório.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo