África Subsaariana

Gabão: Chen Weixing condenado pelo corte ilegal de madeira

O patrão da Wan Chuan Timber Co. Ltd. (WCTS), Chen Weixing foi considerado culpado de extração ilegal de madeira pelo tribunal de Makokou em 8 de agosto. O responsável chinês foi multado em 3 milhões de francos CFA.

Chen Weixing foi considerado culpado de extração fora da época de espécies florestais na UFG4 (Unidade Florestal de Gestão), falta de certificado de autenticação do martelo florestal e declarações falsas.

Ausente no julgamento, o responsável da WCTS foi multado em 3 milhões de francos CFA. Também pagará à ONG Conservation Justice uma quantia de 6 milhões de francos por danos. A organização foi parte civil neste processo.

A WCTS também foi assinalada pela Agência de Investigação Ambiental dos EUA (EIA). Em 22 de maio de 2019, a empresa tinha editado na Internet um vídeo intitulado “Não podemos sobreviver se seguirmos as regras: como a super-exploração massiva e a lavagem automática de dinheiro se tornaram a norma nas florestas do Gabão”.

O vídeo mostrava funcionários da WCTS explicando como contornavam a lei e usavam a corrupção. A EIA publicou posteriormente uma série de vídeos chocantes sobre as práticas da WCTS.

Em julho, a alfândega de Antuérpia na Bélgica bloqueou um carregamento de madeira da WCTS proveniente do Gabão.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo