África Subsaariana

Gabão: Partido da oposição considera que o “17 de agosto confirmou a incapacidade de Ali Bongo para liderar o país”

Numa declaração feita a 22 de agosto em Libreville, a Coligação para a Nova República (CNR) argumentou que o chefe de Estado está incapaz de presidir os destinos do país, apelidando do “espetáculo de crueldade desumana” apresentado ao Gabão em 17 de agosto, com Ali Bongo a fazer o papel de um “fantoche”.

A CNR, a coligação que apoia Jean Ping foi formal: Ali Bongo não pode mais assumir as suas responsabilidades como chefe de Estado. “O povo gabonês descobriu uma marionete cuja presença neste desfile confirmou a sua total incapacidade de presidir os destinos do Gabão”, disse o 2º vice-presidente da CNR.

“O que foi cuidadosamente escondido das pessoas desde 24 de outubro de 2018, foi revelado a céu aberto, para grande desgosto dos manipuladores que pensaram estar apresentando um filme de boa qualidade”, disse Armelle Yembit.

Para a CNR, não há “pior espetáculo do que o apresentado por Ali Bongo em 17 de agosto, para que as instituições responsáveis por declarar a vaga de poder, entendam a necessidade imperiosa de restaurar o legítimo vencedor da eleição presidencial de agosto de 2016”. Sobretudo porque este “espetáculo angustiante” permitiu ao povo gabonês, bem como aos parceiros do Gabão, “medir o grau de cinismo, irresponsabilidade e ganância que expõe a crueldade destes indivíduos”.

Convicto também de que “o Gabão [está] nas mãos dos bandidos”, após a suspensão pelo governo de um juiz nomeado pelo Conselho Superior de Magistratura, a CNR reiterou o seu apelo de uma medida para “salvar o Gabão”.

A coligação não se contenta com o mesmo discurso proferido desde 2016. “Uma vez que o usurpador nunca foi eleito, como sabemos, e a sua saúde, além disso, não lhe permite mais prolongar o seu mandato, o povo do Gabão tem o direito de exigir a sua saída imediata do poder, para que dê lugar ao verdadeiro vencedor da eleição presidencial de 27 de agosto de 2016, que é Jean Ping “, concluiu o CNR.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo