África Subsaariana

Gabão é o maior consumidor de álcool de África

A Organização Mundial da Saúde (OMS) acaba de lançar o seu relatório de 2019 sobre os países com o maior consumo de álcool do mundo.

Com uma média anual de 9,01 litros por habitante, o Gabão ocupa o primeiro lugar de  África, consolidando a posição que já ocupava em 2018. O relatório faz o estudo do consumo, medindo em litros de álcool puro por ano e por habitante com mais de 15 anos de idade.

Os três primeiros lugares são completados pelos Camarões (9 litros) e Nigéria (8,9 litros).

Os países africanos mais sóbrios são Comores (0,14 litro), Argélia (0,11 litro) e Níger (0,10 litro).

No entanto, esta é uma média sobre a maioria das populações, às vezes escondendo grandes disparidades. Em cada país, a OMS mediu o consumo de bebedores solitários, excluindo as populações abstinentes, e, a grande surpresa vem dos países muçulmanos, onde os bebedores, muito minoritários, bebem sem restrições.

No norte da África, por exemplo, a Tunísia ocupa a 33ª posição com 1,26 litros de álcool puro por ano e por pessoa acima dos 15 anos. Marrocos e Egito ocupam a 43ª e 45ª posições, respetivamente com 0,45 e 0,20 litros.

Comparadas ao resto do mundo, as populações europeias consomem uma média de 10 a 12 litros de álcool puro por ano, por pessoa, e acima de 15 anos de idade. Os americanos estão limitados a 8,55 litros e os chineses a 5,75 litros.

O maior consumidor de álcool do mundo é a Bielorrússia, com uma média anual de 14,3 litros de álcool puro por ano e com mais de 15 anos de idade.

Segundo a OMS, “o uso nocivo do álcool causa 2,5 milhões de mortes por ano, principalmente entre os jovens”. O consumo de álcool é o terceiro fator de risco para doenças em todo o mundo.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo