África Subsaariana

Gabão: Primeiro-Ministro inicia campanha contra a corrupção e enriquecimento ilícito

O primeiro-ministro gabonês, Julien Nkoghe Bekale, lançou a campanha para aumentar a consciencialização e combater a corrupção e o enriquecimento ilícito. Esta medida visa, em particular, promover os valores de integridade e probidade na gestão dos negócios, incentivar o envolvimento e o apoio de vários atores na luta contra esses fenómenos.

A campanha, sob o lema “Juntos no combate à corrupção e enriquecimento ilícito”, é realizada com o objetivo de envolver todas as camadas da sociedade nessa luta.

De acordo com o ranking de 2018 da Transparency International no Índice de Percepção de Corrupção, o Gabão ocupa o 124º lugar entre 180 países revelando a urgência de medidas contra a corrupção e o enriquecimento ilícito.

“Esta manhã inauguramos um novo ciclo de combate à corrupção em nosso país”, declarou o primeiro-ministro, abrindo o processo. “A corrupção ameaça a vida em sociedade, dificulta o funcionamento do governo”, alertou o governante.

Ao convidar todos os estratos sociais a envolverem-se na luta, Julien Nkoghe Bekale disse que “a corrupção não diz respeito apenas às autoridades, muito menos às autoridades de topo, muito menos aos políticos. Diz respeito a toda a sociedade”.

“Convido cada ator público ou privado, cada cidadão, cada um a seu nível, a contribuir para a construção de uma sociedade gabonesa sólida, sóbria e honesta, livre de qualquer idéia de corrupção e enriquecimento ilícito, fatores de desaceleração no desenvolvimento de nosso país “, afirmou o presidente da Comissão Nacional contra o enriquecimento ilícito, Victor Mbou.

Esta campanha é para todo o país e a primeira fase será lançada em três províncias, incluindo Estuaire, Moyen-Ogooué e Wolen-Ntem.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo