África Subsaariana

Gabão: Sentença de Bertrand Zibi será conhecida a 23 de julho

Após repetidos adiamentos, o julgamento de Bertrand Zibi aconteceu em 2 de julho em Libreville. O ex-deputado é, entre outros, processado por posse ilegal de armas de fogo.

Embora o Ministério Público tenha pedido 10 anos de prisão, apesar da dramática retratação de uma testemunha essencial e das alegações bem argumentadas dos advogados do réu, o tribunal determinou que o caso fosse decidido em 23 de julho.

Em prisão preventiva há três anos, considerada ilegal de acordo com p seu advogado, Bertrand Zibi Abeghe compareceu numa audiência em 2 de julho em Libreville.

O ex-deputado, que foi afastado do Partido Democrático Gabonês em 23 de julho em Minvoul perante Ali Bongo, é processado por instigar atos de natureza a perturbar a ordem pública e a desafiar a autoridade do Estado e pela detenção ilegal de armas de fogo. Bertrand Zibi também é acusado, com Thierry Mouanga Mayombo, de atos de violência e tortura de Kemebiel.

O ex-deputado considerou-se inocente das acusações de que é alvo. “Eu nunca tive uma arma de fogo, embora tivesse a oportunidade de tê-lo como membro do Parlamento. E sobre os fatos de violência e tortura de que sou acusado, não me reconheço nessas acusações, já que não conhecia Thierry Mouanga Mayombo”, defendeu.

O julgamento de Bertrand Zibi, que durou quase 11 horas, foi marcado por um fato novo: uma das testemunhas, chamada Diaho, cuja comparência foi insistentemente desejada pelo oponente para provar a culpa do ex-deputado, veio contra todas as probabilidades, desculpá-lo. “Bertrand Zibi não me deu nenhuma arma de fogo. Eu não o conheço infelizmente. Eu não posso trazer falsas acusações sobre ele. Todas as acusações contra ele não são verdadeiras”, disse a testemunha.

Além disso, a arma de fogo apresentada durante o julgamento, supostamente pertencente a Betrand Zibi, não corresponde à arma de guerra encontrada em Akanda durante uma busca que durou apenas 5 minutos.

Apesar dessas manifestações, o procurador público ainda exigiu uma sentença de prisão de dez anos contra Bertrand Zibi e uma multa de 300 milhões de francos CFA a serem pagos a Sieur Kemebiel.

Convicto da inocência do seu cliente, o advogado de Bertrand Zibi desconstruiu essa requisição, pedindo a libertação do seu cliente.

Depois de ouvir todas as partes do julgamento, o juiz definiu a sentença para terça-feira, 23 de julho.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo