Gâmbia: Detido o antigo chefe do serviço de informações de Jammeh

O antigo chefe da Agência Nacional de Informações, durante o regime de Yahya Jammeh, Yankuba Badgie, foi detido pelas autoridades gambianas esta segunda-feira, 20 de fevereiro. Badgie é acusado por várias ONG dos Direitos Humanos de ter torturado vários opositores do ex-presidente Jammeh.

Também, Cheikh Omar Jeng, antigo chefe das operações do serviço de informações foi detido no mesmo dia, confirmou o porta-voz da polícia gambiana, Foday Conta.

O serviço de informações gambiano, criado em 1994 por Jammeh, tornou-se numa das instituições mais temidas pelos gambianos. O Governo do presidente Barrow, assim que tomou posse, decidiu privar do serviço de informações dos seus poderes judiciais e alterar a sua designação para Agência de Informações de Estado. A primeira etapa de um projeto que visa reformar os serviços de informações e de segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola mantém aposta na diplomacia económica

Angola mantém aposta na diplomacia económica

O ministro das Relações Exteriores de Angola, Téte António, reiterou a aposta do Governo na promoção da diplomacia económica. O…
Investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra ganha pela segunda vez concurso ERC

Investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra ganha pela segunda vez concurso ERC

A Investigadora Principal do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES-UC), Ana Cristina Santos, acaba de ganhar um…
Cabo Verde: PR propõe fundos para autonomia dos municípios

Cabo Verde: PR propõe fundos para autonomia dos municípios

O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, propõe a criação de um Fundo de Desenvolvimento Local e…
Timor-Leste: Representante da CPLP apela à participação nas presidenciais

Timor-Leste: Representante da CPLP apela à participação nas presidenciais

O chefe da missão de observação da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) às eleições presidenciais em Timor-Leste, o…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin