África Subsaariana | Economia

Gâmbia: Economia vai crescer para 6,6% em 2018

O ministro das Finanças e Assuntos Económicos da Gâmbia anunciou que a economia do país deverá aumentar para 6,6% até o final de 2018, dos 4,6% em 2017.

Após a reunião do governo de alto nível na Assembleia Legislativa, a Ministra da Infraestrutura de Informação e Comunicação, Ebrima Sillah, informou os jornalistas sobre as resoluções do Gabinete.

No âmbito do orçamento de 2019, o Ministro das Finanças, Mambury Njie propôs medidas fiscais mais rigorosas destinadas a poupar mais de mil milhões de dalasi para a economia da Gâmbia. As medidas, que visam incutir disciplina fiscal e prudência financeira, incluem um congelamento temporário em todo o recrutamento no serviço civil, a menos que seja extremamente necessário.

Outras medidas incluem restringir as viagens do setor, de acordo com o orçamento aprovado e a implementação da política de veículos para simplificar os gastos do governo.

Como parte das medidas de redução de custos, o Ministro das Finanças também sugeriu a desclassificação e/ou o encerramento de algumas das missões e embaixadas da Gâmbia no exterior.

A fim de maximizar a receita e minimizar as fugas, o Gabinete determinou que, a partir de janeiro de 2019, nenhum pagamento em dinheiro seria permitido em pontos de serviço em escritórios do governo. Em vez disso, todos os pagamentos seriam feitos nos bancos após a emissão de uma fatura adequada. Na mesma linha, os Ministérios das Finanças e Infra-estrutura de Informação e Comunicação foram encarregados de iniciar a digitalização do sistema de pagamentos do governo, a fim de minimizar as transações em dinheiro nos sistemas do governo. A mudança digital está prevista para resolver o problema de fugas nas finanças públicas, maximizando, assim, o ganho, especialmente a partir da base de receita interna da economia.

Um setor agrícola favorável, o comércio e a boa administração são os principais responsáveis pelo crescimento projetado, acrescentou o ministro Sillah. A boa governação contribuiu especialmente para aumentar a confiança na economia, bem como a subsequente emissão fiscal e o boom do setor de turismo.

“Os gambianos tomaram esta iniciativa ousada para ver uma mudança no estilo de vida e também como a economia e o país são governados. Esperamos que esta iniciativa seja reflexo da mudança do sistema ao nos afastarmos da economia monetária para uma economia digital. Esta medida irá ajudar o Ministério das Finanças e Assuntos Económicos a acompanhar as atividades da economia”, referiu o ministro da Informação, Ebrima Sillah.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo