Gâmbia: Gambiano baleado pela polícia dos EUA na Geórgia

O gambiano Momodou Lamin Sisay, de 39 anos, foi morto após um tiroteio que ocorreu na Temple Johnson Road, perto de Pate Road, em Snellville, Geórgia, de acordo com a imprensa local dos EUA.

As autoridades relataram que incidente teve início numa operação stop por volta das 4 da manhã do dia 30 de maio e que depois se transformou numa perseguição.

“O motorista do veículo arrancou a toda velocidade e recusou-se a parar”, disse a polícia de Snellville. “Os policias tentaram controlar o veículo, e fizeram com que encostasse na berma da estrada”.

De acordo com o pai da vítima, Lare Sisay, em entrevista à imprensa local, os familiares não aceitam e contestam a narrativa da polícia da Geórgia, e pretendem fazer a sua própria investigação sobre as circunstâncias que levaram à morte de Momodou.

A polícia de Snellville relatou que “o sujeito empunhou uma arma e começou a disparar contra os policias. Houve troca de tiros”.

Sisay rejeita o relatório e diz que “Eles literalmente caminharam em direção ao carro e, como esse oficial relatou que ele empunhava uma arma, se não fizeram nenhuma tentativa para revistá-lo, pedir que saísse do veículo ou dizer que largasse arma. Apenas atiraram. Vários tiros foram disparados e ele morreu no local.”

Não estamos a dizer que aceitamos ou contestamos a narrativa, mas queremos esperar até que o relatório da autópsia seja publicado e fazermos a nossa própria investigação. Faremos uma autópsia independente e queremos que um investigador particular investigue as circunstâncias da sua morte e, se necessário, contrate um advogado para processar a polícia da Geórgia. Não vamos deixar passar isto“.

Sisay acrescentou que “falei com ele apenas alguns dias atrás. Ele era uma pessoa muito piedosa, ia à mesquita e rezava mesmo quando estava na escola, ele não estava com nenhum tipo de problema que eu conheça. Apenas tinha uma arma. Era alguém que abominava a violência, e não gostava de nenhum tipo de violência“.

Entretanto, o Departamento de Investigação da Geórgia foi ordenada a investigar o tiroteio envolvendo o departamento de polícia de Snellville e o departamento de polícia do condado de Gwinnett que provocaram a morte de Momodou.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

O Governo japonês disponibilizou cerca de 170 mil dólares a Moçambique para a aquisição de cinco viaturas destinadas ao Serviço…
Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

A vice-governadora provincial para o setor Político, Social e Económico de Benguela, Lídia Amaro, afirmou que 593 ex-militares foram reintegrados…
Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

O Banco Mundial prevê que Timor-Leste registe um crescimento económico de 4,1% em 2024 e 2025, através do alívio das…
UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

A União Europeia (UE) anunciou o envio da próxima parcela de 50 milhões de euros para a Agência das Nações…