África Subsaariana

Guiné-Conacri: Alpha Condé pede apoio de Cuba para administrar o Hospital Donkana

A renovação do Hospital Nacional de Donka está a ficar concluída e o Presidente da República pretende tornar este hospital uma referência em termos de cuidados na Guiné-Conacri.

”Evacuamos muitos pacientes. Porque nos falta equipamento e especialistas. Hoje, podemos fazer quimioterapia na Guiné, mas não radioterapia. Existem também algumas doenças que nos obrigam a evacuar doentes”, afirmou o chefe de Estado aos profissionais de saúde mobilizados para reafirmar seu apoio.

Condé declarou que ao modernizar o Hospital Donka “decidimos apelar à cooperação cubana em duas áreas. Em primeiro lugar, onde não temos médicos especialistas, Cuba irá nos enviar temporariamente especialistas. Nós também enviaremos médicos a Cuba para receberem formação nessas especialidades para substituir os cubanos a certa altura”.

Em segundo lugar, segundo o Presidente Condé, “Cuba nos ajudará a administrar o Hospital Donka, onde teremos equipamentos sensíveis e de alto desempenho. Mas temos que formar as pessoas ao lado deles para poderem trabalhar depois. Caso contrário, os aparelhos deixarão de funcionar. Estamos a fazer o mesmo com o Hospital da Amizade Sino-Guineense” revelou o Chefe de Estado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo