África Subsaariana

Guiné-Conacri: Base militar atacada dois dias antes das eleições presidenciais

Homens armados atacaram uma base militar no oeste da Guiné-Conacri durante a noite de quinta para sexta-feira, matando o comandante do campo, informou o ministro da Defesa na sexta-feira.

O ministro da Defesa, Mohamed Diané, forneceu poucos detalhes sobre o ataque na cidade de Kindia, a cerca de 85 quilómetros da capital Conacri, mas informou que a situação está sob controlo.

Diané identificou o comandante morto como Mamady Condé, que liderava um batalhão de comandos na base de Somoreyah. Uma fonte de segurança, que pediu para não ser identificada, disse que os agressores estavam vestidos com uniformes militares e apropriaram-se de armas e veículos antes de fugirem do local.

Os moradores de Kindia relataram que também foi atacada uma prisão na cidade, ferindo um oficial e possibilitando a fuga de vários presos.

A candidatura de Alpha Condé a um terceiro mandato, após 10 anos no poder, provocou críticas ferozes dos seus adversários, que dizem que isso viola a constituição.

Conde, de 82 anos, alega que tem o direito de concorrer novamente, ao abrigo de uma nova constituição aprovada por referendo em março.

Cerca de 30 pessoas foram mortas em protestos antes e depois do referendo, e várias pessoas ficaram feridas em confrontos durante a campanha entre os apoiantes de candidatos rivais.

Os guineense vão às urnas no próximo domingo para escolher um novo presidente ou reconduzir Alpha Condé no cargo.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo