Guiné-Conacri: CEDEAO condena Estado no caso do massacre de Zogota

O tribunal de justiça da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) concluiu que o Estado guineense é culpado de assassinatos e tortura em repressão a protestos que deixaram seis mortos na vila de Zogota em 2012.

A sentença considerou a Guiné-Conacri culpada de “violação do direito à vida”, “tortura, tratamento desumano, cruel ou degradante”, e “detenção arbitrária”, entre outros atos.

O Estado guineense tem seis meses para pagar a cada um dos beneficiários das seis pessoas mortas 5 mil milhões de francos guineenses (430.000 euros), bem como 3 mil milhões (260.000 euros) a 15 outras vítimas desta repressão, que tinham apresentado queixa neste tribunal por tratamento desumano e detenção arbitrária.

O caso remonta à noite de 3 a 4 de agosto de 2012, quando as forças de segurança guineenses abriram fogo contra moradores que protestavam há vários dias contra a política de recrutamento do grupo mineiro brasileiro Vale-BSGR, acusando-o de privilegiar membros de grupos étnicos fora desta área de floresta da Guiné.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

A Comissão Europeia assumiu nesta quarta-feira, 02 de março, que as sanções da União Europeia (UE) à Rússia vão ter “custos…
EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

Os Estados Unidos da América (EUA) sugerem que a Rússia seja excluída do Conselho dos Direitos Humanos. A proposta foi…
Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

O ministro conselheiro da Rússia em Moçambique, Dimitri Sorokin, garantiu que a guerra na Ucrânia não afeta as relações de…
Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Igor Mazepa Baran tem 57 anos de idade e vive na cidade de Curitiba, no Brasil. É brasileiro com descendência…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin