África Subsaariana

Guiné-Conacri: Dois mortos durante a greve dos professores

SLECG, Aboubacar Soumah

O Secretário-geral da União Livre de Professores e Pesquisadores da Guiné (SLECG), Aboubacar Soumah, deplorou as mortes de Fatoumata Binta Diallo e Lamarana Diallo durante a greve dos professores.

“No primeiro dia da greve, dois estudantes foram mortos a tiros. Em nome de todos os professores, apresentamos as nossas sinceras condolências às famílias em luto”, disse Soumah.

O responsável informou que o SLECG enviou uma delegação às famílias das vítimas para expressar a sua tristeza e compaixão.

“Lamentamos amargamente essas duas vítimas. Exigimos que seja realizada uma investigação para que os assassinos sejam levados à justiça. Dizemos sempre isso, mas não é suficiente. Muitas investigações foram abertas e nunca foram concretizadas”, observou.

O secretário-geral do SLECG garante que os professores apenas exercem o seu direito de reivindicação consagrado na constituição.

“Estamos a exercer o nosso direito. Nunca desistiremos seja qual for a ameaça”, alertou o representante do sindicato, pedindo aos professores que não cedam à intimidação.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo