Guiné-Conacri fecha fronteira com Senegal e Guiné-Bissau

Poucos dias antes da primeira volta das eleições presidenciais de 18 de outubro, as autoridades guineenses decidiram fechar a fronteira com o Senegal e a Guiné-Bissau.

A informação que formaliza o encerramento das fronteiras entre a Guiné-Conacri e os seus dois países vizinhos foi confirmada pelo presidente da câmara de Koundara, Aboubacar Mbop Camara, situada na fronteira entre a Guiné e o Senegal.

“Já existia um decreto que ordenava o encerramento das fronteiras (para o transporte de passageiros). Camiões de mercadorias tinham permissão para circular. Mas agora, acredito que seja uma decisão do estado fechar temporariamente as fronteiras. Só posso falar no caso de Koundara”, declarou o autarca à Senego.com.

Esta decisão surge poucas semanas antes da eleição presidencial de 18 de outubro na Guiné. Segundo o governador da região administrativa de Labé, esta decisão justifica-se apenas pelo período eleitoral.

“Estamos em período eleitoral. Encerra em todo lado. Mas não há problema (…) o encerramento das fronteiras não é tabu, nem segredo”, confidenciou o governador da região de Labé, Madifing Diané.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde: Estudantes sofrem com preço da habitação em Portugal

Cabo Verde: Estudantes sofrem com preço da habitação em Portugal

As associações que representam os estudantes cabo-verdianos em Portugal afirmam que a subida do preço de renda das habitações é…
Timor-Leste: Crise alimentar em risco de agravar com El Niño

Timor-Leste: Crise alimentar em risco de agravar com El Niño

O Programa Alimentar Mundial (PAM) alerta que o fenómeno climático El Niño poderá agravar a crise alimentar registada em Timor-Leste,…
Angola: "Trajetória muito positiva" da relação entre Angola e EUA pode levar a cooperação em matéria de defesa

Angola: "Trajetória muito positiva" da relação entre Angola e EUA pode levar a cooperação em matéria de defesa

A primeira visita a Angola de um secretário de Defesa norte-americano serviu para estabelecer “um diálogo anual de defesa de…
Oxford Economics prevê diminuição da inflação em Moçambique

Oxford Economics prevê diminuição da inflação em Moçambique

A consultora Oxford Economics África partilhou que a inflação em Moçambique deverá registar 6,5% em 2023. Esta percentagem representa um…