Guiné-Conacri: Protestos pós-eleitorais fazem pelo menos treze mortos

Os protestos pós-eleitorais na Guiné-Conacri já fizeram pelo menos treze mortos, segundo noticia a Reuters. A violência ocorreu depois de serem conhecidos os resultados provisórios da Comissão Eleitoral Nacional Independente (CENI) em que o presidente Alpha Condé aparece em primeiro lugar.

De acordo com a contagem do CENI, Alpha Condé derrota os seus opositores em 14 dos 20 círculos eleitorais.

Pelo menos seis pessoas foram mortas, incluindo dois policiais, e muitos manifestantes ficaram feridos quando apoiantes do principal rival de Conde, Cellou Dalein Diallo, incendiaram pilhas de móveis velhos e pneus em alguns bairros dos arredores de Conacri, informou o ministro da Segurança Damantang Albert Camara.

Segundo o governante, também houve confrontos em redutos da oposição fora da capital. Duas pessoas morreram em Kissidougou, uma cidade no sudeste da Guiné, a cerca de 700 kms de Conacri.

“Reitero meu apelo a todos à calma e serenidade, enquanto se aguarda o resultado do processo eleitoral em andamento em nosso país”, disse Alpha Condé em comunicado. “Se a vitória for minha, continuo aberto ao diálogo e disponível para trabalhar com todos os guineenses.”

Diallo venceu em seis dos círculos eleitorais anunciados até agora, de acordo com a contagem oficial da comissão eleitoral na quarta-feira.

Os protestos contra um terceiro mandato de Conde, de 82 anos, resultaram em dezenas de mortes. Em março foi aprovada em referendo uma nova constituição que redefiniu o limite de dois mandatos e permitiu uma nova candidatura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin