África Subsaariana

Guiné-Conacri: Repressão à manifestação de 14 de outubro causou pelo menos 4 mortos e vários feridos

Vários casos de mortos e feridos por balas foram registados ontem, segunda-feira, em Conacri e nas cidades do interior do país, durante uma série de manifestações contra o estabelecimento de uma nova constituição.

Segundo um balanço provisório preparado pelo FNDC, a repressão às manifestações matou 4 pessoas em Conacri. As vítimas são Mamadou Lamarana Bah, 16 anos, estudante; Thierno Sadou Bah, 18 anos, motorista; Mamadou Karfa Diallo, 22 anos, estudante; Mamadou Aliou Diallo, 24 anos, pedreiro de profissão.

Além das vítimas mortais, pelo menos 20 pessoas foram feridas por balas em Conacri, duas delas encontram-se em estado crítico, de acordo com o FNDC, que detalha um balanço de “18 feridos por balas em Mamou, incluindo duas  em estado crítico. Os soldados intervieram violentamente com suas armas”, refere o comunicado.

Dezenas de prisões foram registadas na capital guineense e no interior do país. Em Kankan, além das prisões de manifestantes, a sede da UFR foi saqueada.

Também foram efetuadas prisões nas comarcas de Boke e Dubreka, onde os cidadãos desafiaram a proibição de manifestações.

Entretanto, em comunicado, o General Bouréma Condé, refere a ocorrência de dois mortos. “Lamentamos os feridos e dois mortos. Trata-se de Mamadou Lamarana Barry, residente em Sonfonia, cujas circunstâncias da morte ainda precisam ser elucidadas; e Margis Mamadou Yero Bah, polícia, morto a tiros em Mamou”, informou, acrescentando que foram efetuadas várias prisões.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo