África Subsaariana | Diplomacia | Europa

Guiné Equatorial: PDGE acusa Madrid de interferência nos assuntos internos

O Partido Democrático da Guiné Equatorial, o partido do governo, protestou, em comunicado, contra a interferência de Madrid nos assuntos internos do país depois de o governo espanhol ter pedido uma investigação credível à morte de um ativista do partido da oposição, Cidadãos pela Inovação (CI), torturado na prisão.

“A Espanha transmite a sua consternação pela morte de Juan Obama Edu, assim como aconteceu em janeiro passado, com a morte na esquadra de Malabo, de outro ativista do CI, Santiago Ebee Ela, cujas circunstâncias da sua morte ainda não foram esclarecidas”, escreveu o Ministério dos Negócios Estrangeiros espanhol na quinta – feira.

O PDGE expressou o seu desconforto com um “infeliz anúncio” sobre “falsas mortes de dois supostos presos políticos”, refere o comunicado do partido.

Na quarta-feira passada, o presidente Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, anunciou que concedeu amnistia a todos os presos políticos, a maioria dos quais pertencia ao principal partido de oposição, dissolvido em fevereiro.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo