África Subsaariana | Crise

África do Sul: Oposição organiza manifestação pelo emprego

Milhares de pessoas saíram à rua no centro de Joanesburgo para exigirem emprego. Cantando e dançando, os manifestantes expressaram a sua raiva sobre a incapacidade do governo para criar empregos.

O centro de Joanesburgo cobriu-se de azul, cor simbólica da oposição Aliança Democrática (DA), que organizou a marcha.

Com o desemprego na África do Sul a rondar os 25%, o partido acredita que mais pode ser feito para criar postos de trabalho. “Nós marchamos hoje por empregos. Nós marchamos para a liberdade que o trabalho traz”, disse o líder da DA, Mmusi Maimane. “Estamos aqui hoje porque acreditamos na esperança para a nossa nação, que a única maneira de sair da pobreza é sempre através do trabalho”, disse à multidão.

Segundo Maimane, a criação de postos de trabalho deve ser a próxima grande causa nacional porque o futuro do país inteiro está em risco. “Não podemos construir um futuro próspero para a África do Sul quando 8,4 milhões de sul-africanos são excluídos e não têm nenhuma esperança, nenhum sentimento de pertença”.

A marcha prosseguiu pacificamente sob o olhar atento da polícia.

O DA lançou um outdoor no centro de Joanesburgo a mostrar o número de sul-africanos que se juntaram aos desempregados desde que Jacob Zuma se tornou presidente em 2009. Em 7 de janeiro, situava-se em 1,84 milhões de pessoas. Nos últimos 20 dias, mais de 15000 sul-africanos ficaram sem emprego, e todos os dias mais 770 se juntam a este número.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo