África Subsaariana

OMS e parceiros criam um stock de vacina contra o Ebola para combater futuros surtos

VACINA; CRIANÇAS; SAÚDE

Um stock global de emergência de 500.000 doses de vacina contra o Ebola será criado para responder rapidamente a surtos futuros.

No lançamento do projeto estão envolvidos o Grupo de Coordenação Internacional (ICG) sobre Provisão de Vacinas, que inclui a Organização Mundial da Saúde (OMS), UNICEF, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (IFRC) e Médicos Sem Fronteiras (MSF). Gavi, a Vaccine Alliance está a fornecer suporte financeiro.

Os países de rendimento baixo e médio poderão aceder ao stock gratuitamente, informou a Gavi, e também receberão apoio para os custos operacionais de implantação de um programa de imunização.

“Ao criar um stock de 500.000 doses da vacina contra o Ebola, disponível para todos os países, podemos ajudar a prevenir a perda de vidas e acabar rapidamente com os surtos de Ebola no futuro”, disse o presidente-executivo da Gavi, Seth Berkley.

A parceria público-privada, Gavi, sediada em Genebra, ajuda a vacinar metade das crianças do mundo contra algumas das doenças mais mortais do planeta.

Juntamente com a Organização Mundial da Saúde, a Gavi está a co-liderar os esforços para adquirir e distribuir vacinas Covid-19 para 20 por cento da população de cada país até ao final do ano. As doses serão armazenadas em Basel, na Suíça.

Vacina faz parte de um conjunto de ferramentas contra a doença

A vacina, que é recomendada pelo Grupo Consultivo Estratégico de Especialistas (SAGE) em Imunização para uso em surtos de Ebola como parte de um conjunto mais amplo de ferramentas de resposta a surtos de Ebola, protege contra a espécie de ebolavírus do Zaire, que é mais comumente conhecida por causar surtos.

“A pandemia Covid-19 está a lembrar-nos do incrível poder das vacinas para salvar vidas de vírus mortais”, disse o Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor-Geral da OMS. “As vacinas contra o ebola tornaram uma das doenças mais temidas do planeta evitável. Este novo stock é um excelente exemplo de solidariedade, ciência e cooperação entre organizações internacionais e o setor privado para salvar vidas.”

A decisão de distribuir a vacina será tomada no prazo de 48 horas após o pedido de um país; as vacinas serão disponibilizadas juntamente com as embalagens da cadeia ultracongelada pelo fabricante para envio aos países em até 48 horas após a decisão. O tempo total de entrega previsto do stock para os países é de sete dias.

O stock de vacina contra Ebola incluirá doses licenciadas fabricadas pela multinacional farmacêutica americana Merck, que tem status de pré-qualificação da OMS, além da aprovação dos reguladores americanos e europeus.

Essas entregas estão a ser financiadas com 20 milhões dólares da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

Dependendo da taxa de implantação da vacina, pode levar de 2 a 3 anos para atingir o nível recomendado pelo SAGE de 500.000 doses para o stock de emergência de vacinas contra o Ebola. No entanto, a OMS, UNICEF, Gavi e fabricantes de vacinas disseram que estão continuamente a avaliar opções para aumentar a oferta de vacinas caso a procura global aumente.

O desenvolvimento da vacina contra o Ebola foi acelerado após a pior epidemia de todos os tempos, que começou em dezembro de 2013 na Guiné e se espalhou para os vizinhos da África Ocidental, Libéria e Serra Leoa.

O surto provocou a morte de mais de 11.300 pessoas em quase 29.000 casos registados, de acordo com a OMS, que declarou o fim da epidemia em março de 2016.

A taxa média de mortalidade do Ebola é de cerca de 50%, mas pode aumentar para 90% em algumas epidemias, de acordo com a OMS.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo