África Subsaariana | Segurança

ONU: Forças do governo do Sudão do Sul e aliados mataram e violaram centenas de civis

Pelo menos 232 civis foram mortos e 120 mulheres e meninas violadas em ataques das tropas do governo do Sudão do Sul e forças aliadas, em aldeias controladas pela oposição, informou o gabinete dos direitos humanos da ONU na terça-feira.

Uma investigação da Organização das Nações Unidas (ONU) identificou três comandantes suspeitos de arcar com a “maior responsabilidade” na violência no Estado Unity, entre 16 de abril e 24 de maio, que podem resultar em crimes de guerra, denuncia o comunicado.

“Os perpetradores … não devem ser autorizados a escapar impunes”, disse o Alto Comissário da ONU para Direitos Humanos, Zeid Ra’ad al-Hussein.

O Sudão do Sul vive em guerra civil há mais de cinco anos, desencadeada por um conflito entre o presidente Salva Kiir e o líder da oposição Riek Machar, que já foi vice-presidente.

Kiir acusou Machar de conspirar para derrubar o seu governo, alegações que o último negou, mas que depois mobilizou uma força rebelde para combater o governo.

A guerra já matou dezenas de milhares de pessoas e deslocou milhões de outras, levando a ONU a classificar o país como sendo a maior crise de refugiados da África.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo