Os elefantes estão a morrer em massa no Botswana. Cientistas não sabem a razão.

Só nos primeiros três meses de 2021, 39 elefantes africanos sucumbiram no Botswana. As mortes misteriosas ocorreram na Reserva de Caça Moremi, no norte do país, a quase 100 quilómetros de uma região do Delta do Okavango, onde cerca de 350 elefantes africanos morreram durante maio e junho de 2020.

Os cientistas confusos têm pedido investigações completas já que o governo envia mensagens contraditórias sobre a causa da morte. Antraz e infecções bacterianas foram descartadas nas novas mortes e “mais análises laboratoriais estão em andamento”, informou o Departamento de Vida Selvagem e Parques Nacionais de Botswana num comunicado de imprensa.

No entanto, as 39 mortes recentes foram ligadas, com base em resultados preliminares, às mesmas toxinas de cianobactérias culpadas pela morte em massa do ano passado, disse Philda Kereng, Ministra do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo de Botswana, num discurso na televisão estatal de 30 de março .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin