África Subsaariana | Europa

Pelo menos 20 senegaleses, um guineense e um mauritano expulsos das Ilhas Canárias

Pelo menos 20 senegaleses que se encontravam em Las Palmas, num campo de migrantes, foram repatriados para o Senegal esta terça-feira.

De acordo com a imprensa, existem no total 20 migrantes senegaleses, um mauritano e um guineense. “Foram algemados como criminosos”, lamenta a ativista de direitos humanos Helena Maleno Garzon, em declarações por telefone ao Dakaractu.

O avião que saiu de Madrid esta manhã fez escala em Las Palmas, na Gran Canaria, para recolher nacionais destes três países africanos e é esperado em Nouadhibou, na Mauritânia. Os não mauritanos serão levados às respetivas fronteiras dos seus países com a Mauritânia.

Este repatriamento foi organizado pelo governo espanhol e pela Agência Europeia de Proteção de Fronteiras (Frontex) no âmbito de um acordo assinado com o Estado da Mauritânia em 2003. Este acordo permite aos espanhóis expulsar não apenas os cidadãos mauritanos mas também africanos que passaram pela Mauritânia. Nos últimos meses, centenas de senegaleses que vivem neste país entraram nas Ilhas Canárias de canoa.

Desde o início do ano, as Ilhas Canárias têm sido assoladas com a chegada de migrantes da África Subsaariana.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo