África Subsaariana | Segurança

Pelo menos quatro oficiais do exército mortos em atentado suicida na Somália

Um homem armadilhado fez-se explodir num campo militar na cidade somali de Galkayo no sábado, matando quatro oficiais, anunciaram as autoridades. O ataque foi reivindicado pelo grupo Al Shabaab, ligado à Al Qaeda.

Entre os mortos estavam um comandante militar e dois coronéis, disse o prefeito da cidade, Hirsi Yusuf Barre, em declarações à Reuters.

O campo militar abriga uma força composta de soldados das regiões semiautônomas do país, de Puntland e Galmudug, que foram integradas no exército federal numa tentativa para unir o país dividido.

O porta-voz da operação militar do Al Shabaab, Abdiasis Abu Musab, referiu que matou cinco pessoas no ataque.

O Al Shabaab luta para derrubar o governo central da Somália e estabelecer as suas próprias leis com base na sua interpretação da lei islâmica.

Desde que se retirou de Mogadíscio em 2011, o grupo perdeu o controlo da maioria das cidades e aldeias da Somália, mas ainda mantém forte presença em regiões fora da capital.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo