África Subsaariana | Segurança

Quatro soldados mortos em atentados atribuídos a secessionistas nos Camarões

Quatro soldados camaronenses morreram num ataque que ocorreu pouco depois da 1:00 da manhã, em Manuy, revelou fonte de segurança que pediu o anonimato.

“Os quatro companheiros mortos estavam de plantão no 22º Batalhão assegurando a guarda do posto de Aborkem. Foram apanhados de surpresa pelos atacantes”, acrescentou a fonte à Koaci, sem adiantar detalhes.

O ataque é atribuído à ala armada do movimento secessionista do Conselho Nacional dos Camarões do Sul (SCNC), classificada como terrorista por Yaoundé – do estado imaginário da Ambazonia, que se intitula Southern Cameroons Ambazonia Consortium United Front (Scacuf).

Este é o segundo ataque do género contra as forças de defesa camaronenses na parte anglófona, que no espaço de um mês já fez oito mortos.

Os militares colocados na região dizem viver um inferno. “Os secessionistas que se fazem passar por comerciantes, envenenam as refeições que nos são vendidas quando percebem que somos soldados e, às vezes recusam-se a vender-nos comida no mercado”, acrescentou a fonte.

No terreno, as populações não colaboram com os secessionistas que representam uma pequena minoria que tenta impor a sua lei à maioria.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo