África Subsaariana | Segurança

RDC: ONU acusa milícias e forças de segurança de crimes contra a humanidade

Especialistas da ONU enviados ao Kasai, no centro da República Democrática do Congo, denunciaram assassinatos contra civis desde 2016.

Depois de uma investigação, os especialistas da ONU concluíram na terça-feira que forças de segurança e milícias criminosas são culpadas de crimes contra a humanidade e crimes de guerra.

“Alguns dos abusos cometidos pelas forças de defesa e segurança, as milícias Bana Mura (apoiadas pelo exército) e a milícia Kamuina Nsapu (rebelião) constituem crimes contra a humanidade ou crimes de guerra, bem como violações dos direitos humanos”, referiu o painel de investigadores da ONU nas conclusões do seu relatório.

Os especialistas também citam atos de assassinato, estupro, escravidão, incluindo abuso sexual, perseguição e outros atos desumanos.

Na região do Kasai eclodiu uma onda de violência em setembro de 2016, um mês após a morte de Kamwina Nsapu, um líder tribal morto numa operação militar, depois de ter se oposto ao poder de Kinshasa.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo