África Subsaariana | Sahel

Rio Senegal em perigo devido à má prática da mineração de ouro

O Alto-comissário da Organização para o Desenvolvimento do Rio Senegal (OMVS), Ahmed Diane Semega, observou na terça-feira em Kedougou, “a extrema urgência” de proteger o rio contra a má prática de extração de ouro.

“Tenho a sensação de extrema urgência, sem despertar o alarmismo, porque este rio está em estado de morte quase clínica”, disse Semega, pedindo a aplicação da lei da OMVS sobre as águas para garantir o futuro do rio Senegal após uma visita a Doiba, no departamento de Sararaya, que abriga um local de mineração de ouro artesanal.

O alto-comissário realiza uma missão de seis dias para aumentar a consciencialização sobre os perigos da má prática de mineração de ouro nos territórios senegalês e maliano.

“O problema ambiental não sensibiliza as pessoas, mas aqui nem é necessário ser especialista para saber que a água está poluída”, disse o alto-comissário em declarações aos jornalistas, referindo-se à cor barrenta da água.

“Acabei de falar com o chefe da aldeia, mas as pessoas deploram o fato de que vivem perto de um rio que é inútil. Não podem beber ou lavar as roupas com esta água contaminada com mercúrio e que as expõe a perigos”, explicou Semega.

O Alto-Comissário apela para a responsabilidade da OMVS, cujo objetivo é garantir a salvaguarda deste rio, mas também para os Estados Membros, para uma aplicação desta Lei e uma tomada de consciência quanto ao caráter internacional deste curso de água que não pertence a nenhum país isoladamente.

Semega também convidou as autoridades administrativas locais a ajudar na vigilância e sensibilização da população, para que se tornem conscientes dos perigos que representam para o rio, submetido a uma prática prejudicial de extração de ouro.

No local, o responsável e as autoridades administrativas locais perceberam a extensão do dano com o uso do arrasto e alguns produtos como o mercúrio pelos mineiros.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo