África Subsaariana

Senegal: Acusada de violência, a polícia diz que “Não estamos aqui para nos justificar”

Arquivo

Enquanto vários vídeos mostram cenas de espancamentos durante o toque de recolher de ontem, a polícia nacional quebra o silêncio. Em declarações à Tfm, o tenente Ndiassé Dioum, porta-voz da polícia foi perentório declarando que “Não estamos aqui para nos justificar. As autoridades tomaram providências de acordo com a lei e devemos cumprir todas. 95% dos senegaleses respeitaram o toque de recolher”.

Nas redes sociais circulam centenas de vídeos mostrando cenas de violência contra pessoas que não cumpriram o toque de recolher imposto no Estado de Emergência em que o país se encontra.

O toque de recolher tem como objetivo limitar a circulação de pessoas, a fim de impedir a propagação da epidemia de Covid-19.

Recorde-se que o Ministro do Interior detalhou, em conferência de imprensa na passada terça-feira, que “as multas aplicadas a quem viole as regras do Estado de Emergência variam entre 2 meses e 2 anos de prisão, uma multa de 50 a 500 mil F Cfa ou uma das duas multas especificadas por lei“.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo