África Subsaariana

Senegal: Ativistas pedem renúncia do Ministro do Ambiente suposto envolvimento na morte de dois animais de espécie protegida

A morte de dois animais durante a transferência de seis gazelas de Oryx  para uma reserva privada pertencente ao Ministro do Meio Ambiente, levou a que vários ativistas tenham pedido a renúncia de Abdou Karim Sall.

Num comunicado de imprensa, o ministro admite a transferência de seis gazelas de Oryx e a morte de duas delas. “Dois animais morreram durante o transporte noturno. Tinham alguns ferimentos e um fémur fraturado, o que foi fatal para eles“, refere a nota.

Segundo o ministro, essa transferência não foi uma simples manobra individual, mas foi “dentro da estrutura da implementação da política nacional de conservação da biodiversidade“.

Ativistas e ambientalistas pedem a renúncia do ministro. Segundo alguns deles, o ministro prova “que não tem em mente a defesa de espécies protegidas“.

Cheikh Oumar Sy, ex-deputado ativo na defesa de várias causas defende que o ministro deve renunciar ou ser destituído do cargo porque “prova que não é a pessoa ideal para salvar espécies protegidas“.

Por sua parte, o coronel Moumar Guèye, especialista em vida selvagem e ex-curador do parque, explica que a gazela Oryx é um animal totalmente protegido.

Esses animais estão sujeitos à Convenção de Washington e esta convenção obriga os estados a protegê-los. Mesmo os chifres, peles e similares provenientes desses animais são proibidos de venda ou circulação“, afirma o especialista, considerando que o ministro deve explicações aos senegaleses.

O comunicado de imprensa que ele divulgou não é suficiente para esclarecer os senegaleses e técnicos especializados em vida selvagem“, disse.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo