África Subsaariana

Senegal: Coligação da Frente Nacional de Resistência (FNR) contra adiamento dos prazos eleitorais.

A oposição no Senegal quer respeitar o calendário eleitoral e a organização das eleições autárquicas, em 2021, no país.

Em entrevista coletiva, membros da Frente Nacional de Resistência (FNR), principal coligação da oposição, manifestaram-se contra um terceiro adiamento dos prazos eleitorais.

“Apesar de todos esses atrasos e com o início do processo eleitoral em 2 de abril de 2021, reafirmamos que é possível organizar eleições locais em 2021”, disse Saliou Sarr, especialista eleitoral da FNR.

“Não aceitaremos mais forças do presidente Macky Sall. A oposição avisa Macky Sall e o seu regime de todas as consequências que ainda podem advir desta situação perigosa “, alertou Sarr.

A FNR exortou todos os partidos a unirem-se, sem demora, para “impor” a realização de eleições locais em 2021.

De acordo com os representantes da maioria presidencial no diálogo político nacional, a avaliação do processo só pode começar no dia 1 de abril e vai demorar tecnicamente 11 meses, antes de se organizarem os locais, o que conduziria, portanto, a 2022. Essa programação é feita para prever a possibilidade de um possível acoplamento dos locais com as eleições legislativas planeadas para aquele ano.

As eleições locais no Senegal tinham sido, inicialmente, agendadas para antes de 28 de março de 2021.

A. R. NIANG, Senegal

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo