África Subsaariana

Senegal: Doença de pescadores não provém de produtos químicos

O Ministro das Pescas do Senegal, Alioune Ndoye, revelou que a doença desconhecida que tem afetado centenas de pescadores senegaleses provocando erupções na pele, não provém de produtos químicos.

“Observe-se que, até agora, os primeiros resultados chegaram até nós e não é poluição química e outras. A investigação está direcionada para as redes utilizadas. Em qualquer caso, a investigação está a avançar nesse sentido, mas todas as amostras recolhidas hoje não revelam a poluição química ou de outra natureza das áreas em causa”, afirmou o ministro das pescas senegalês.

Ndoye falava no encerramento da celebração no espaço da esfera ministerial de Diamniadio do Dia Mundial da Pesca Artesanal que reuniu representantes de todas as regiões deste setor, bem como funcionários e parceiros técnicos e financeiros.

“Tranquilizem as pessoas de que os recursos pesqueiros não são de forma alguma afetados e contaminados. Podem comer peixe” explicou.

‘’Todos os desembarques estão sujeitos a amostragem no Senegal e análise. É por isso que temos Laboratórios de Serviços de Pesca nas docas e locais de desembarque. Se houvesse risco, teria sido anunciado”, acrescentou.

A pesca artesanal representa atualmente entre 80 e 85% dos desembarques no Senegal.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo