Senegal encerra completamente as suas fronteiras aéreas devido ao coronavírus

Após o encerramento parcial do espaço aéreo senegalês, na quarta-feira às 23h59, o ministro do Turismo e Transporte Aéreo, Alioune Sarr, tomou a medida adicional que agora consiste em suspender a operação de todos os voos de e para os aeroportos do Senegal, exceto voos domésticos entre AIBD e Ziguinchor, vôos de carga, evacuações médicas e vôos especiais autorizados.

Alioune Sarr teve em consideração a opinião de especialistas sobre o risco dos nossos aeroportos se tornarem um espaço de contaminação que, a longo prazo, poderia agravar a pandemia de coronavírus e as declarações do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde durante a conferência virtual à imprensa que ocorreu ontem “A África deve acordar, o nosso continente deve acordar. O melhor conselho para a África é preparar-se para o pior e preparar-se hoje”;

O ministro considera que hoje, mais do que nunca, não tem escolha senão adotar medidas drásticas que definitivamente coibam essa pandemia no nosso país, preservando a saúde e o bem-estar das populações.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Angola: PR quer mais investimentos do setor privado

Angola: PR quer mais investimentos do setor privado

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, defendeu maiores investimentos privados norte-americanos, no âmbito da parceria estratégica. O objetivo…
Moçambique: Chang acusado de corrupção e de outros crimes

Moçambique: Chang acusado de corrupção e de outros crimes

O ex-ministro das Finanças de Moçambique, Manuel Chang, é acusado pelo Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC) de se…
Alemanha assina acordo de gás com Catar

Alemanha assina acordo de gás com Catar

A ConocoPhillips e a QatarEnergy assinaram nesta terça-feira, 29 de novembro, um acordo para exportação de gás natural liquefeito do…
Guiné-Bissau: Presidente Sissoco Embaló não permitirá desordem nem falsas crises

Guiné-Bissau: Presidente Sissoco Embaló não permitirá desordem nem falsas crises

O Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, afirmou que não permitirá a desordem nem falsas crises no país. O chefe…