África Subsaariana

Senegal: Governo questiona relatório da HRW sobre exploração sexual nas escolas

O Ministro da Educação senegalês contestou o relatório da ONG Human Rights Watch (HRW), que denuncia exploração, assédio e abuso sexual nas escolas levada a cabo por professores e diretores do ensino secundário.

Em comunicado Serigne Mbaye Thiam argumenta que o estudo não é baseado em bases científicas rigorosas, alegando que as entrevistas realizadas em escolas secundárias no Senegal foram feitas em apenas 14 colégios e 08 escolas de ensino médio localizados em três das 14 regiões do Senegal.

O Ministério da Educação refuta formalmente as conclusões deste estudo, que sugere que a exploração sexual, o assédio e o abuso constituem prática generalizada e raramente penalizada.

De acordo com a declaração do ministério, o estudo da Human Rights Watch visa fazer com que o Senegal introduza a educação sexual nos seus currículos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo